zona de unitização de lianzi

uma visão partilhada

A Chevron é uma das operadoras e detém uma participação de 31,3% na Zona de unitização de Lianzi, situada numa área equitativamente partilhada entre Angola e a República do Congo.

Situada offshore a cerca de 65 milhas (105 km) a cerca de 3 000 pés (900 metros) de profundidade, Lianzi é o primeiro recurso da Chevron's explorado na República do Congo e o primeiro projecto transfronteiriço de exploração offshore na África Central.

O campo descoberto em 2004 inclui um sistema de pprodução sob o fundo do mar e um sistema de linha de fluxo com 27 milhas (43 km) e electricamente aquecido sendo o primeiro do seu género a esta profundidade. O sistema transporta o petróleo da plataforma do campo Benguela Belize–Lobito Tomboco no Bloco 14 em Angola e utiliza um sistema directo de aquecimento eléctrico (DEH) para garantir que o fluxo de fluído se mantenha sob diversas condições.

Os trabalhos de perfuração em Lianzi foram concluídos em janeiro de 2016. Prevê-se que este projecto produza diariamente, em média, 40 000 barris de crude de petróleo.