comunicado de imprensa

Chevron e Parceiros do Bloco 0 Doam 1 Milhão e 500 Mil Dólares para Construcão do Serviço de Emergȇncia do Hospital Pediatrico David Bernardino

LUANDA, 16 DE JUNHO DE 2017 – A subsidiaria da Chevron em Angola, Cabinda Gulf Oil Company Limited (CABGOC) e suas associadas do Bloco 0 (Sonangol EP, Total Petroleum Angola Limited, ENI Angola Production), anunciam hoje o investimento de 1,5 milhões de dólares para a construção das duas primeiras fases do Serviço de Emergência do Hospital Pediátrico David Bernardino.

A doação conta com o aprovisionamento de dois blocos cirúrgicos, sala de raios-X, laboratório, área social para cirurgiões, refeitório, hospital diurno e sala de reuniões.

O Hospital Pediátrico David Bernardino é uma referência no tratamento infantil da província de Luanda e nos últimos anos tem sofrido um aumento no número de casos que chegam ao hospital com necessidade de tratamento urgente.

Com o propósito de mitigar a redução da mortalidade infantil e como forma de resposta a casos urgentes o Hospital Pediátrico idealizou a construção de um serviço de emergência composto por 3 fases, com um custo total de 15 milhões de dólares.

Com esta doação, a CABGOC e os parceiros do Bloco 0 demonstram também o compromisso com o Governo angolano nos esforços de redução da mortalidade e morbilidade das populações, na sequência do seu plano estratégico de Investimento Social de 2014 a 2017.

“A CABGOC e os parceiros do bloco 0 têm ao longo dos anos promovido esforços juntos com o Ministério da Saúde, no sentido de contribuir para o desenvolvimento das condições de saúde no País. Investimentos como este são o resultado de parcerias com o Governo angolano para identificar as necessidades locais e investir em programas que contribuem para alcançar resultados sustentáveis e duradouros na área da saúde”, disse Manuel Mingas, director do departamento de Relações Públicas, Políticas e Relações Governamentais da CABGOC.

Nos últimos 5 anos, a CABGOC e os parceiros do Bloco 0 já investiram mais de USD 23 milhões, em projectos de consciencialização da saúde.